quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Entrevista: Ronaldo Honda (Fotografo)


(O demônio - Ronaldo Honda)

Seria ousadia não dizer que na arte da fotografia Ronaldo Honda é um gênio. As luzes, o momento, a meticulosidade das técnicas, as idéias. Acho que posso dizer que ele ousa o clássico sem cair na contempoaneidade vazia. Existem artistas que se contentam com o que sabe, mas ele vai além em tudo que pode, ousa, aprende e nos entretem com suas fotos que são no mínimo lindas.
Este grande fotógrafo estará se apresentando no Ego Tripping no dia 15 de agosto no Espaço Impróprio, na rua Dona Antonia de Queiroz, 40.
Ele nos fez a gentileza de conceder uma entrevista e aqui vai.

Quais são as suas referencias artísticas, o que te inspira?
Artistas como Rembrandt, Jan van Eyck, Ansel Adams, Yasumasa Morimura, Cindy Sherman, Kazuo Ono, entre outros. Nos três últimos exemplos a forma da auto representação muito forte é exposta nas suas fotos e me inspirou muito para alguns projetos realizados ao longo desses últimos 4 anos.

Qual o seu objetivo ao fazer fotografias artísticas?
Quando penso em um projeto e me preparo para tirar as fotos, procuro transformar aquela imagem muito forte visualmente e interessante e que consiga de alguma forma mexer com o imaginário do observador.

Como foi a sua formação de fotógrafo?
Desde novo sempre gostei de ficar mexendo e brincando com uma câmera fotográfica reflex nas mãos, mas na parte da teoria não sabia muita coisa, e na hora de fazer o vestibular, surgiu uma grande oportunidade, após eu descobrir que havia apenas uma faculdade de fotografia, e que era considerada uma das melhores na America Latina. E ao passar dos anos, comecei a olhar de outra forma essa área da Arte, e aprendi muita coisa que não imaginava no inicio da faculdade ser tão necessário para se tornar um bom fotografo. A minha formação é Fotógrafo.


O que você acha de repercussão, mercado e exposição dos novos
artistas brasileiros?
Nos dias atuais a repercussão e exposição de novos artistas na área de fotografia esta crescendo muito, pois todo ano o aumento de concursos fotográficos faz com que novos artistas tenham mais oportunidades de se mostrar ao mundo e suas maravilhosas obras, e se no caso de conseguirem ser o primeiro colocado têm a oportunidade de fazer uma grande exposição que pode percorrer por diversas cidades e algumas vezes com oportunidades de se mostrar em outros países. Agora o mercado de trabalho na minha opinião, esta muito difícil, pois é muito mal aceito em algumas áreas pelos "companheiros" mais antigos na profissão, ou em muitos dos casos não recebem o verdadeiro crédito por seu trabalho.

O que você acha sobre a fotografia no Brasil?
A fotografia no Brasil, no inicio possuía uma divisão entre fotodocumental e foto artística, gerou muitas discussões durantes anos. A fotografia como documento opõe-se à idéia de fotografia como ramo das belas-artes. As intervenções no registro fotográfico por meio de técnicas pictóricas foram amplamente realizadas numa tentativa de adaptar o meio às concepções clássicas de arte, que ficou conhecido como fotopictorialismo. E após diversas mudanças durante os anos da existência da fotografia, essa divisão continua até os dias de hoje, porém com menos força, o fotojornalismo ainda é uma forma de documentação do acontecimentos diários, e também existem alguns artistas que preferem continuar as experimentações com técnicas mais antigas, mas ambos na minha opinião são considerados artistas, podemos encontrar em diversos museus e galeria de arte, os dois estilos de técnicas expostas.

Quais são seus planos para o futuro com relação a sua carreira?
Recentemente formado em fotografia, estou com alguns projetos com amigos de formar uma equipe de fotógrafos para eventos, e também estou em processo de experimentação com áreas um pouco desconhecido para mim, que é a fotografia de cinema, visando alguns cursos este ano. Mas o importante é continuar conseguindo contatos com pessoas do meio artístico e conseguir trabalhar dentro dessa área que me deixa muito feliz.


Se quiser mais um gostinho entre em:




11 comentários:

adenilson disse...

fotografia..
o//
ótima "entrevista"...
ainda mais q adquiri recentmente uma nikon D90
o//
ótimo.
primeira vez aki
espero voltar mais vezes.
...

Mateus disse...

grande Ronaldo Honda sou apaixonado pelo trabalho dele

Ego tripping disse...

Adenilson,
obrigada! Espero que volte mesmo, e talvez possa ir na nossa festa.

Pamela disse...

O Encantador fotógrafo Ronaldo Honda...
Um cara cativante e apaixonado pelo seu trabalho...
Ficou muito boa a entrevista e O Impróprio tbm é um ótimo ambiente!

Boa sorte amigo!
Bjo da Avelã :)

Rodrigo Augusto disse...

Parabéns.
Muito boa a entrevista.

André Tanoue disse...

O demônio Ronaldo Honda,

Trabalho magníficos, um olhar único.
Muito bom cara continue assim.

adenilson disse...

bom como jah comentei.
[nao gosto d comentar em outros posts mesmo após ler eles k fik uma coisa meio perdida kkkkkk]
pra mim ne...

só digo q quando atualizar me griteeee.


aproveitando pra desejar um bom fds..
feliz dia do apontador em forma de ursinho cheiroso
e abraçoooo...

www.bocadekabide.blogspot.com

Ro Honda disse...

Olha que chique 7 comentarios e com o meu será 8... uhuuuuuuuuuu

sou muito chique

e muito obrigado gente...

Andressa m disse...

Gostei muito da entrevista, fotografia é uma das áreas que mais me interessam!!!!
O trabalho de Ronaldo Honda é realmente muito bom!

Parabéns pelo blog e obrigado pela visita!

Anônimo disse...

Nossa gostei bastante da entrevista, e achei que ele tem influências diversas e muito interessantes. è com essa gama de influências que conseguimos ter na arte um trabalho único.

erikamth disse...

Simplesmente estupendo! Até mesmo eu, tão próxima (e na verdade agora tão longe) me surpreendo a cada foto! Sou uma grande fã! Sucesso no Ego Tripping! :D